Nosso Blog é melhor visualizado no navegador Mozilla Firefox.

Pesquisar este blog

Carregando...

Total de visualizações de página

Google+ Followers

Follow by Email

Perfil

Rio de Janeiro, RJ, Brazil
Cláudia Andréa Prata Ferreira é Professora Doutora - Categoria: Associado III - do Setor de Língua e Literatura Hebraicas do Departamento de Letras Orientais e Eslavas da Faculdade de Letras da UFRJ.

Translate

Seguidores

sábado, 11 de abril de 2009

Acabando com a legitimidade condicional de Israel (Caroline Glick)

Jpost (03/04/2009)

  • Caroline Glick: Ending Israel's conditional legitimacy >>> Leia na edição do Jornal Alef (12/04/2009): Acabando com a legitimidade condicional de Israel de Caroline Glick. Nas chancelarias da Europa, aparentemente, os dados foram jogados. Chegou o tempo de se lançar uma guerra diplomática, usando todos os recursos possíveis, contra Israel. Quer dizer, chegou o tempo para começar a se desvendar a aceitação da União Européia (UE) do direito de Israel existir. Na última sexta-feira, em antecipação à posse do novo governo de Netanyahu, os ministros das relações exteriores da UE se encontraram em Praga e discutiram de que forma eles poderiam usá-lo injustamente contra os judeus. ........ Tradução: Irene Walda Heynemann


Reinaldo Azevedo (11/04/2009)


Estadão (11/04/2009)


JB (11/04/2009)

Internacional

Caderno Idéias


FSP (11/04/2009)

  • Símbolos religiosos ornam casas legislativas: A presença de símbolos religiosos em órgãos do serviço público é criticada por movimentos como o Brasil para Todos, que já encaminhou representações ao Ministério Público e ao Conselho Nacional de Justiça, pedindo a remoção de 13 símbolos religiosos presentes em tribunais e casas legislativas. (...) "Os símbolos nas casas legislativas, como a Bíblia e o crucifixo, ferem a Constituição Federal, que impõe a separação de igreja e Estado. Se o Estado é laico, como vai dar preferência a um grupo religioso sobre todos outros?", questiona Daniel Sottomaior, engenheiro e presidente do Brasil para Todos. (...) "Eu sou contra os cultos nos espaços públicos. Não é uma atividade religiosa, mas sim a base de uma religião. O Estado cede seu lugar e suas instalações. É difícil não dizer que não está subvencionando de alguma maneira", disse Sottomaior. Ele cita o primeiro parágrafo do artigo 19 da Constituição: "É vedado à União, aos Estados, ao Distrito Federal e aos municípios, estabelecer cultos religiosos ou igrejas, subvencioná-los, embaraçar-lhes o funcionamento ou manter com eles ou seus representantes relações de dependência ou aliança, ressalvada, na forma da lei, a colaboração de interesse público". Para o juiz de direito Roberto Lorea, o uso de símbolos e a realização de cultos estabelecem uma aliança entre o Estado e uma religião, que acaba sendo privilegiada em detrimento das demais.
  • Bíblia é "fonte de inspiração", afirma deputado


G1 (11/04/2009)


UOL Internacional / Mídia Global (11/04/2009)


FSP online (10/04/2009)


Jornal Nacional (10/04/2009)

  • Católicos fazem Via Sacra em Jerusalém: Pelo menos 15 mil católicos se espremeram pelas ruas estreitas da cidade velha em Jerusalém para manter acesa uma velha tradição. A procissão pela Via Dolorosa, ou Via Sacra.


Deutsche Welle (10/04/2009)


Leia mais:


Veja mais:

10/04/2099

Nenhum comentário: