Nosso Blog é melhor visualizado no navegador Mozilla Firefox.

Pesquisar este blog

Carregando...

Total de visualizações de página

Google+ Followers

Follow by Email

Perfil

Rio de Janeiro, RJ, Brazil
Cláudia Andréa Prata Ferreira é Professora Doutora - Categoria: Associado III - do Setor de Língua e Literatura Hebraicas do Departamento de Letras Orientais e Eslavas da Faculdade de Letras da UFRJ.

Translate

Seguidores

sábado, 6 de junho de 2009

O Discurso do Cairo


Os artigos sobre Israel sempre atualizados você encontra aqui.



Destaque 1

Peroratio (06/06/2009)

"O Discurso do Cairo”



Destaque 2

Pluralismo X radicalismo. A integração do islã político em algumas sociedades mulçumanas: os casos de Egito, Turquia e Argélia

Fabio Metzger

Dissertação de mestrado em História Social (USP)

Data da defesa: 06/06/2008.

Resumo: Este estudo compara as situações políticas de Egito, Turquia e Argélia, três Estados de maioria muçulmana, onde existem movimentos políticos islâmicos influentes. Neste trabalho, é verificado se os movimentos e partidos islâmicos são compatíveis ou acomodáveis com os Estados egípcio, turco e argelino. Utilizando a comparação dos conceitos de soberania popular e democracia liberal com o Islã e o Islamismo (também conhecido como "Islã político"), são considerados todos os casos históricos de cada sociedade.



Destaque 3

O império das imagens de Hitler: o projeto de expansão internacional do modelo de cinema nazi-fascista na Europa e na América Latina (1933-1955)

Wagner Pinheiro Pereira

Tese de doutorado em História Social (USP)

Data da defesa: 18/06/2008.

Resumo: O propósito principal desta tese de doutorado é desenvolver um estudo de histórias conectadas sobre a expansão internacional do modelo de cinema nazista na Europa e na América Latina, durante as décadas de 1930 e 1950. A influência da Alemanha nazista sobre as indústrias de cinema e as produções cinematográficas da Itália fascista, de Portugal salazarista, da Espanha franquista, do Brasil varguista e da Argentina peronista, representou a tentativa de Berlim tornar-se a Nova Hollywood Mundial e teve importantes implicações políticas, culturais e econômicas em todos esses regimes políticos de massas, que nos propomos analisar. A tese analisa também três instituições político-culturais privilegiadas do III Reich: 1) O Ministério Nacional para Esclarecimento Público e Propaganda (Reichsministerium für Volksaufklärung und Propaganda - RMVP), através do qual o ministro da propaganda nazista, Dr. Joseph Goebbels, empenhou-se na conquista do controle total dos meios de comunicação de massa, na reestruturação forçada das indústrias cinematográficas e na padronização das sessões de cinema, impondo uma produção obrigatória, planejada para aumentar o potencial propagandístico do cinema; 2) A Câmara Internacional de Cinema (Internationale Filmkammer IFK), uma organização internacional de representantes da indústria cinematografia de vinte e duas nações, fundada em 1935 para estabelecer o controle hegemônico da Alemanha nazista sobre um espaço europeu econômico e cultural integrado, que pudesse rivalizar com os modelos de cinema dos Estados Unidos da América e da União Soviética e; 3) A Hispano-Film-Produktion (HFP), através da qual o cinema nazista tentou conquistar os mercados hispânicos (Espanha e América Latina). Em termos gerais, a análise das políticas governamentais, dos principais temas políticos apresentados nos filmes, da influência da censura e de outros aspectos relacionados à produção cinematográfica, tais como legislação, políticas de crédito e sistemas de co-produções entre esses regimes políticos de massas, pretende mostrar como o cinema mundial foi influenciado e controlado pela Alemanha nazista, mas apresentou especificidades que procuramos mostrar neste trabalho.



Destaque 4

Anti-semitismo na Companhia de Jesus (1540-1593)

Robson Luiz Lima Santos

Tese de doutorado em História Social (USP)

Data da defesa: 06/08/2007.

Resumo: Esta pesquisa teve como objetivo demonstrar o anti-semitismo na Companhia de Jesus apontando suas causas e consequências. Enumerei e Entretanto, a intolerância foi se acirrando, os estigmas contra os judeus atingia cada vez mais intensamente os jesuítas cristãos novos. Os dirigentes da Companhia tentarem dar continuidade ao legado tolerante das primeiras gerações dos inacianos. Mas logo adotaram as práticas anti-semitas. A Companhia de Jesus resolveu adotar o Estatuto de Limpeza de Sangue que impediu o ingresso dos conversos. Encerrou-se a etapa humanista dos inacianos. Fechou-se a porta da casa que acolheu e permitiu que muitos cristãos novos fizessem parte do rol dos expoentes jesuítas. analisei os motivos pelos quais a Ordem recebeu os cristãos novos em um contexto de crescente sentimento anti-semita. Evidencie o papel relevante desempenhado pelos cristãos novos na criação e no crescimento da Companhia de Jesus até no momento da aprovação do Estatuto de Limpeza de Sangue. Analisei os conflitos que a Companhia de Jesus enfrentou devido ao recebimento dos conversos. Esta política de tolerância com os cristãos novos foi contestada, desde o início, tanto por jesuítas cristãos velhos, quanto pela nobreza, por membros influentes das coroas ibéricas e pelo Tribunal do Santo Ofício. Com o transcorrer do tempo os anti-semitas foram ganhando força política. Os cristãos novos começaram a perder os cargos ocupados durante os primeiros anos da Companhia e o ingresso na Ordem foi se tornando cada vez mais dificultado e em alguns casos não eram recebidos antes mesmo da aprovação do Estatuto de Limpeza de Sangue. Apesar das dificuldades enfrentadas, nos primeiros trinta anos da Companhia de Jesus foi possível receber os conversos. A Ordem sempre encontrava alguma forma de incorporá-los ao seu corpo de sacerdotes. Transferia os descriminados para lugares onde o anti-semitismo fosse menor ou mudava seus nomes.



FSP online (06/06/2009)


Leia mais:


Veja mais:

06/06/2009

05/06/2009

Nenhum comentário: