Nosso Blog é melhor visualizado no navegador Mozilla Firefox.

Pesquisar este blog

Carregando...

Total de visualizações de página

Google+ Followers

Follow by Email

Perfil

Rio de Janeiro, RJ, Brazil
Cláudia Andréa Prata Ferreira é Professora Doutora - Categoria: Associado III - do Setor de Língua e Literatura Hebraicas do Departamento de Letras Orientais e Eslavas da Faculdade de Letras da UFRJ.

Translate

Seguidores

segunda-feira, 25 de março de 2013

O significado de Pessach



Pessach 5773/2013 começa em 25 de março (2ª-f) e termina em 02 de abril (3ª-f): Primeiro Seder de Pessach – dia 25 de março - segunda-feira, após o anoitecer. A Festa de Pessach, que dura 8 dias, começa hoje ao anoitecer. Vários mandamentos Divinos são cumpridos durante o Seder: narra-se a história do Êxodo, conforme a narração da Hagadá; come-se a matsá, o maror (ervas amargas mergulhadas no charósset) e o aficoman (uma quantidade adicional de matsá que é comida como sobremesa em lembrança à oferenda do Templo); bebe-se quatro copos de vinhos; faz-se uma refeição festiva comemorando a libertação do povo judeu do Egito. (www.morasha.com.br)



O significado de Pessach

O mês judaico de Nissan é o sétimo de acordo com a criação do mundo e o primeiro de nosso calendário, a partir da saída do Egito. Na Torá, Nissan é chamado "Rosh Chodashim" - o primeiro dos meses (Êxodo, XII, 2). É o período da primavera, Aviv, quando tudo começa a florescer.

No 15º dia do mês de Nissan o povo judeu foi libertado do Egito e a festa de Pessach - Zman Cherutênu (Época de Nossa Liberdade) traz a todos a mensagem de liberdade de ir e vir, tranquilidade física e espiritual, de falar e pensar, liberdade de todas as nossas limitações, angústias e preocupações. Essa conquista deve ser lembrada a cada geração e, cada um deve sentir-se como se ele próprio tivesse saído do Egito.

Ao ler a Hagadá no dia do seder (ordem), em uma reunião familiar, lembramos, passo a passo, a história de nosso povo, cumprindo a Mitzvá (mandamento): "... E contarás a teu filho, naquele dia...", relatando cada passagem, que é impregnada de histórias, valores, tradições e, principalmente, a grandeza do Criador, que nos tirou do Egito, salvando-nos física e espiritualmente da escravidão. Pessach Kasher vê Sameach! (Morá Silvia Rosa Korenblum)



Veja mais:

Nenhum comentário: