Nosso Blog é melhor visualizado no navegador Mozilla Firefox.

Pesquisar este blog

Total de visualizações de página

Google+ Followers

Follow by Email

Perfil

Rio de Janeiro, RJ, Brazil
Cláudia Andréa Prata Ferreira é Professora Doutora - Categoria: Associado III - do Setor de Língua e Literatura Hebraicas do Departamento de Letras Orientais e Eslavas da Faculdade de Letras da UFRJ.

Translate

Seguidores

sexta-feira, 14 de março de 2008

Imprensa Iídiche em São Paulo: Vivência e Dinamismo "San Pauler Idiche Tsaitung" (A Gazeta Israelita de São Paulo) 1937

Imprensa Iídiche em São Paulo: Vivência e Dinamismo "San Pauler Idiche Tsaitung" (A Gazeta Israelita de São Paulo) 1937
Autor:
Esther Wajskop Terdiman
Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH)/USP
Área de concentração:
Língua Hebraica, Literatura e Cultura Judaicas
Dissertação de Mestrado
Defesa:
01/09/1997.

Resumo original: Durante séculos os judeus habitaram os mesmo locais fixos na Europa, Ásia ou África. Seus deslocamentos eram devidos a expulsões ou perseguições. As modificações sociais, políticas e econômicas dos últimos cento e poucos anos conduziram a alterações na concepção do viver judaico. Fez-se necessário buscar condições de vida mais humanas e confortáveis daquelas que tinham, principalmente no Velho Mundo. Novas idéias e aberturas trouxeram os judeus para o Brasil no século 20. Provenientes de diversas partes, mas em especial do leste europeu, estabeleceram-se em São Paulo no período entre-guerras e participaram da vida local, do desenvolvimento do país, enquanto mantinham seus vínculos com a cultura ancestral e, nela, com a língua mãe, o mame-loshn, o ídiche. Os dados sobre a história da comunidade judaicas de São Paulo são falhos, seus registros carecem de consistência. No afã de recuperar uma parcela da vida judaica paulistana, propusemo-nos a realizar um levantamento que pudesse proporcionar subsídios para a reconstrução do que foi viver numa terra nova, com novas formas de sustento, enquanto os corações estavam voltados para o que ocorria nas terras de origem. Assim, analisamos o material publicado pelo jornal San Pauler Idiche Tsaitung - A Gazeta Israelita de São Paulo, de tendência sionista, em seus 122 exemplares do ano de 1937, primeiro volume localizado em arquivo local. Escrito, em sua maior parte, em língua ídiche, o jornal serve como meio de avaliação das experiências, preocupações e sentimentos de grande parcela da comunidade judaica local de então. Este trabalho procurou traçar ainda um parâmetro com a imprensa local, em português, tendo a escolha recaído sobre o Correio Paulistano, também de 1937. O trabalho de cotejo apontou para uma comunidade atuante, atenta aos problemas próprios e aos nacionais, com alto índice de participação ativa em eventos e experiências de diversos matizes. Para além das fronteiras, atesta-se o interesse e pensamentos voltados aos acontecimentos que, naqueles dias, ainda não prenunciavam de forma nítida o alcance da catástrofe que estava por vir. A leitura, seleção e análise do material publicado conduziu a uma divisão por temas abrangendo os principais assuntos que afetaram a comunidade judaica paulistana. Consideramos que o material ora apresentado pode servir de subsídio para desenvolver capítulos mais densos da história da vida judaica no Brasil, para onde estes imigrantes vieram e que os abrigou, proporcionando-lhes alento e possibilidade de uma vida digna.
Palavras-chave: História do Brasil – sociedade - Imprensa comunitária – Judeus...

..

Nenhum comentário: