Nosso Blog é melhor visualizado no navegador Mozilla Firefox.

Pesquisar este blog

Total de visualizações de página

Google+ Followers

Follow by Email

Perfil

Rio de Janeiro, RJ, Brazil
Cláudia Andréa Prata Ferreira é Professora Doutora - Categoria: Associado III - do Setor de Língua e Literatura Hebraicas do Departamento de Letras Orientais e Eslavas da Faculdade de Letras da UFRJ.

Translate

Seguidores

quinta-feira, 1 de maio de 2008

Sirenes soam em Israel para lembrar vítimas do Holocausto

da Folha Online, em 01/05/2008.

Israel parou por dois minutos na manhã desta quinta-feira para lembrança as vítimas do Holocausto durante a Segunda Guerra Mundial (1939-1945). Sirenes antiaéreas soaram às 10h (hora local) e todas as atividades foram interrompidas nas ruas, no comércio, em escritórios e em colégios.

Até mesmo os motoristas país pararam seus carros para ficar em pé ao lado dos veículos em memória dos seis milhões de judeus que morreram nos guetos e campos de concentração do regime nazista.

Durante a jornada, diversos atos e cerimônias nos cemitérios manterão viva a lembrança dos mortos pelos alemães, em uma política destinada a acabar com o judaísmo europeu por meio de um macabro plano conhecido como a "Solução Final".

Um dos atos centrais desta jornada aconteceu logo depois do soar das sirenes na Praça do Gueto de Varsóvia, do Museu Yad Vashem, com a participação do primeiro-ministro israelense, Ehud Olmert, e de personalidades da política e do Exército.

Nesse momento, foram lidos no Parlamento (Knesset) nomes das vítimas da "Shoah", como se conhece em hebraico o Holocausto, em um ato que se repetiu no Hall dos Nomes do Yad Vashem.

Os atos desta quinta seguem à cerimônia da quarta-feira (30) à noite no Museu do Holocausto, em Jerusalém, onde seis sobreviventes acenderam seis tochas em memória às seis milhões de vítimas judias desse genocídio.

Leia mais

Nenhum comentário: