Nosso Blog é melhor visualizado no navegador Mozilla Firefox.

Pesquisar este blog

Carregando...

Total de visualizações de página

Google+ Followers

Follow by Email

Perfil

Rio de Janeiro, RJ, Brazil
Cláudia Andréa Prata Ferreira é Professora Doutora - Categoria: Associado III - do Setor de Língua e Literatura Hebraicas do Departamento de Letras Orientais e Eslavas da Faculdade de Letras da UFRJ.

Translate

Seguidores

quinta-feira, 4 de dezembro de 2008

A Fundação de Israel em Quadrinhos

História Mundial em quadrinhos - A Fundação de Israel

História Mundial em Quadrinhos

Produzido por: Editora Escala Educacional


Finalizando a série de 12 HQs produzidas para a Escala Educacional, uma prévia de A Fundação de Israel, com roteiro meu e desenhos de Antonio Eder.


Com o objetivo de atrair o público infanto-juvenil, uma coleção em quadrinhos, recém-lançada, reproduz acontecimentos históricos com traços bem coloridos e vivos. Uma das obras aborda "A Fundação de Israel". O roteirista André Diniz, coordenador da coleção, explica a idéia: "Quando eu era adolescente, confesso que não era muito fã da disciplina de história no colégio. Comecei a me interessar mesmo pelo assunto quando passei a fazer adaptações em quadrinhos e precisei pesquisar para escrever os roteiros", conta ele. A proposta da Editora Escala Educacional era pegar temas em que os estudantes tivessem mais dificuldade em "visualizar" o acontecimento. "No quadrinho, há uma dramaticidade que ajuda a despertar o interesse no leitor", afirma.


Silvia Gasparian Colello, educadora da Universidade de São Paulo (USP), reforça a importância da iniciativa: "Sou a favor da pluralidade de linguagens no ensino e, no caso da história em quadrinhos, é um recurso interessante por ter uma linguagem mais direta e o jovem poder se envolver com os personagens". Para ela, não basta saber as datas e personagens importantes da história. É fundamental relacionar as idéias presentes nos acontecimentos históricos para fazer uma compreensão da realidade atual. "Por esse motivo, o quadrinho não deve ser a única fonte de conhecimento sobre o assunto. Pode ocorrer uma simplificação do tema no quadrinho. Mesmo assim, não deixa de ser um recurso muito interessante".



Nenhum comentário: