Nosso Blog é melhor visualizado no navegador Mozilla Firefox.

Pesquisar este blog

Carregando...

Total de visualizações de página

Google+ Followers

Follow by Email

Perfil

Rio de Janeiro, RJ, Brazil
Cláudia Andréa Prata Ferreira é Professora Doutora - Categoria: Associado III - do Setor de Língua e Literatura Hebraicas do Departamento de Letras Orientais e Eslavas da Faculdade de Letras da UFRJ.

Translate

Seguidores

quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

2009 foi o ano menos violento para Israel desde 2000


Os artigos sobre Estudos Judaicos e Israel sempre atualizados você encontra aqui.



Destaque 1

  • A teologia judaica do holocausto: como os pensadores ortodoxos modernos enfrentam o desafio de explicar a Shoá: Esta tese de doutorado aborda a chamada Teologia Judaica do Holocausto, ou seja, as reflexões realizadas por rabinos e pensadores judeus a respeito da perseguição nazista e suas consequências no plano da religião. A tese concentra-se no estudo de uma corrente judaica especíifica, a Ortodoxia Moderna dos EUA, representada aqui por seus mais importantes pensadores da Shoá Joseph Soloveitchik, Eliezer Berkovits e Irving Greenberg. A pesquisa expõe estas reflexões, insere-as no contexto mais geral do pensamento judaico e analisa suas contribuições ao judaísmo pós-Holocausto.


Destaque 2


Destaque 3

  • Por que tantos terroristas são engenheiros?: O cara com a bomba na cueca, que tentou um atentado terrorista num avião neste sábado, era engenheiro. Assim como oito dos 25 terroristas envolvidos nos ataques de 11 de setembro, nos EUA. Na verdade, metade de todos os "jihadistas violentos" conhecidos têm educação superior, e 44% deles são engenheiros. Hm, tem um padrão aí. Mesmo que engenheiros sejam obviamente bastante valorizados por recrutadores de terroristas pelas suas habilidades, o motivo pelo qual há muitos terroristas formados em engenharia é outro, como escrevem Diego Gambetta e Steffen Hertog na revista New Scientist. Engenheiros tendem a ter uma mentalidade mais rígida e conservadora e, pelo menos no Oriente Médio, há menos empregos para eles, então vários deles se tornaram radicais.


Destaque 4


O Globo (31/12/2009)


FSP (31/12/2009)


FSP online (31/12/2009)


Estadão (31/12/2009)


JB (31/12/2009)


G1 (31/12/2009)


Último Segundo (31/12/2009)


Uol Internacional / Mídia Global (31/12/2009)


Aurora Digital (31/12/2009)


Un écho d’Israël (31/12/2009)


CB (30/12/2009)


Deutsche Welle (30/12/2009)


Leia mais:


Veja mais:

30/12/2009

29/12/2009

28/12/2009

27/12/2009


Nenhum comentário: