Nosso Blog é melhor visualizado no navegador Mozilla Firefox.

Pesquisar este blog

Carregando...

Total de visualizações de página

Google+ Followers

Follow by Email

Perfil

Rio de Janeiro, RJ, Brazil
Cláudia Andréa Prata Ferreira é Professora Doutora - Categoria: Associado III - do Setor de Língua e Literatura Hebraicas do Departamento de Letras Orientais e Eslavas da Faculdade de Letras da UFRJ.

Translate

Seguidores

quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

''O Holocausto, crime sem justificações'', afirma Bento XVI e dois historiadores diante de Pio XII


Os artigos sobre Estudos Judaicos e Israel sempre atualizados você encontra aqui.



Destaque 1

  • Empréstimos: a influência da língua inglesa na língua hebraica moderna: Esta dissertação é um estudo sobre o emprego dos empréstimos de origem inglesa coletados nos dicionários de hebraico Even Shoshan de duas épocas diferentes: 1969 e 2003, tendo como base para a coleta deste léxico no contexto histórico de N.S Eisenstadt. O objetivo é observar quais as palavras que podem ser utilizadas para exemplificar a entrada de vocábulos de origem inglesa no léxico da língua hebraica, na edição mais antiga do dicionário. Outro propósito é verificar alguns acréscimos importantes do dicionário de 2003 e ainda, a permanência ou não dos vocábulos mais antigo na reedição.


Destaque 2

  • Recuperando o Imaginário da Deusa: estudo sobre a divindade Asera no antigo Israel: Para a maioria das pessoas que lêem a Bíblia, a idéia de um único Deus, Javé, parece ser clara. No entanto, tanto a Bíblia quanto algumas descobertas arqueológicas deixam entrever que nem sempre foi assim. Antes de uma elaboração teológica monoteísta no antigo Israel havia uma realidade religiosa politeísta, da qual Javé também fazia parte. A pesquisa busca elucidar essa realidade, perguntando pela presença da divindade feminina, em especial Asera, pelos impactos da reforma de Josias (em meados do século VII a.C., no antigo Israel) e as relevâncias da discussão sobre a Deusa na atualidade. A pesquisa busca analisar o texto de 2Reis 23,4-7, demonstrando que se trata de medidas impetradas em prol do monoteísmo, permeadas de intolerância, violência e supressão do(a) outro(a). A representação feminina, enquanto Deusa, esteve presente no antigo Israel e apesar de suprimidas no processo de elaboração monoteísta, as Deusas continuam ressurgindo na atualidade como possibilidade simbólica de imaginar o sagrado. >>> Veja mais: La diosa Aserá: ¿la consorte de Yahveh?


Destaque 3

Revista Época (Edição nº 605 - 21/12/2009)


Destaque 4



FSP (23/12/2009)


FSP online (23/12/2009)


Estadão (23/12/2009)


JB (23/12/2009)


G1 (23/12/2009)


Uol Internacional / Mídia Global (23/12/2009)


IHU (23/12/2009)

  • ''O Holocausto, crime sem justificações'', afirma Bento XVI: "Uma visita comovedora". É a visita ao Museu do Holocausto de Jerusalém, visitado neste ano por Bento XVI. É o próprio Pontífice que a relembra no tradicional discurso de fim de ano – nesta segunda-feira no Vaticano – à Cúria Romana, descrevendo-a como um dos "momentos" que mais o "marcaram" nestes últimos meses. Uma lembrança certamente não casual, com a qual o Papa Ratzinger quis indiretamente atenuar as críticas que choveram sobre ele de grande parte do mundo judeu depois da proclamação oficial das virtudes heroicas de Pio XII. A reportagem é do jornal La Repubblica, 22-12-2009. A tradução é de Moisés Sbardelotto.
  • Dois historiadores diante de Pio XII: Dois especialistas em história da Igreja analisam o pontificado de Pio XII, depois de Bento XVI ter reconhecido, no sábado, suas "virtudes heroicas". O pontificado de Pio XII, de 1939 a 1958, foi marcado por um atitude controversa diante do Holocausto. A reportagem é de Céline Hoyeau e Bruno Bouvet, publicada no jornal La Croix, 21-12-2009. A tradução é de Moisés Sbardelotto. Eis as entrevistas.
  • ''É uma decepção imensa'': Richard Prasquier, presidente do Conselho Representativo das Instituições Judaicas da França, deplora a decisão prematura com relação a Pio XII, o que testemunha, segundo ele, uma negligência por parte do Vaticano. A reportagem é de Anna Latron, publicada no jornal La Croix, 21-12-2009. A tradução é de Moisés Sbardelotto. Eis a entrevista.
  • O ultimato das comunidades judaicas: ''Aceite as reservas sobre Pacelli'': "Uma nota oficial, enviada às máximas autoridades, na qual se deverá considerar as reservas que os judeus ainda têm com relação aos fatos históricos de Pio XII, com particular referência aos seus silêncios sobre a Shoá". Se não chegam, em curto tempo, sinais públicos do Vaticano nesse sentido, "poderiam surgir problemas posteriores, até se colocar em dúvida a própria visita papal à Sinagoga". É esse – substancialmente – o pedido que a Comunidade Judaica de Roma, com a "benção" da cúpula da Sinagoga, teria feito chegar reservadamente no Vaticano no dia seguinte ao anúncio oficial da assinatura das virtudes heroicas de Pio XII, assinadas por decreto, no sábado, por Bento XVI. A reportagem é de Orazio La Rocca, publicada no jornal La Repubblica, 22-12-2009. A tradução é de Moisés Sbardelotto. >>> Leia mais, clique aqui.


Aurora Digital (23/12/2009)


Deutsche Welle (22/12/2009)


Zenit (22/12/2009)

  • Católicos de língua hebraica apoiam causa de Pio XII: Ainda que os católicos de língua hebraica de Israel reconheçam que jamais será “humanamente possível” determinar se o Papa Pio XII fez o suficiente para salvar os judeus durante o Holocausto, afirmam também as muitas virtudes heroicas do pontífice da 2ª Guerra Mundial. O Vicariato dos Católicos de Língua Hebraica de Israel (www.catholic.co.il) emitiu nesta segunda-feira uma declaração na qual expressa seu apoio à decisão de Bento XVI de aprovar um decreto que testemunha as virtudes heroicas de Pio XII, um gesto que deixa o pontífice defunto mais perto da beatificação. Para que Pio XII seja declarado beato pela Igreja, deve ser aprovado um decreto que acredite um milagre atribuído à sua intercessão. A nota, assinada pelo vigário da comunidade, o sacerdote jesuíta David Neuhaus, e pelos sacerdotes do Vicariato, lamenta que a decisão tenha produzido uma nova “tempestade nas relações entre os judeus e os católicos”. >>> Leia mais, clique aqui.
  • Terra Santa ainda espera pela paz: O patriarca latino de Jerusalém, Dom Fouad Twal, expressou, em uma mensagem de Natal publicada nesta terça-feira, o desejo de paz “a todos os habitantes desta Terra Santa: palestinos e israelenses, cristãos, muçulmanos, judeus e drusos”. Mas afirmou: “nossos sonhos de reconciliação na Terra Santa ainda parecem uma utopia”. O prelado explicou que “a despeito dos nobres esforços de políticos e homens de boa vontade de buscar uma solução para o conflito em curso, todas as tentativas de alcançar a paz, seja por parte dos palestinos ou dos israelenses, têm sido fadadas ao fracasso”, acrescentando que “a realidade contradiz nossos sonhos”. Em sua mensagem, Dom Fouad Twal aponta os principais obstáculos para a solução do conflito, entre os quais estariam: o fato de os palestinos ainda não possuírem um Estado próprio; o fato do status final de Jerusalém ainda estar sob disputa e de sua vocação, a de “cidade universal para as três religiões”, estar sob ameaça; e ainda o grande temor por parte da sociedade israelense. >>> Leia mais, clique aqui.
  • Missão Pontifícia para a Palestina completa 60 anos: A Missão Pontifícia para a Palestina, uma agência papal de ajuda humanitária e desenvolvimento do Oriente Médio, celebra neste seu 60º aniversário. A agência foi fundada em 1949, à época como “solução provisória”, para fornecer ajuda aos refugiados palestinos. O aniversário foi celebrado em novembro passado no Instituto Pontifício Notre Dame de Jerusalém.
  • Às vésperas do Natal, uma reflexão voltada para as crianças e anciãos de Belém: Por ocasião do Natal, a Custódia da Terra Santa convida a uma reflexão sobre as crianças e idosos de Belém, dizendo que “a complicada situação política e econômica atinge com mais força aqueles mais fracos, colocando sempre em risco a sobrevivência da comunidade cristã”. Muitas famílias têm tido grandes dificuldades para amparar suas crianças e idosos, e se multiplicam os casos de abandono.
  • Implicações da dignidade humana para as 3 tradições monoteístas: Um seminário de referência sobre as “Implicações da dignidade humana para as 3 tradições monoteístas” reuniu em Sevilha (Espanha) 27 líderes cristãos, judeus e muçulmanos. Organizado pela Fundación Tres Culturas del Mediterráneo, contou com a participação dos cardeais Kasper e Tauran, do patriarca Fouad Twal e do arcebispo de Sevilha, Dom Juan José Asenjo. Os participantes do encontro, realizado nos dias 9 e 10 de dezembro, foram designados pela Santa Sé, pelo Patriarcado Ecumênico, pelo Comitê Judaico Internacional para Consultas Inter-Religiosas e pela Liga Muçulmana Mundial. Ainda que estas entidades mantenham extensas relações e diálogos com diversas comunidades religiosas – informa a Zenit um comunicado dos participantes –, esta é a primeira vez que escolheram unir-se para fomentar o entendimento inter-religioso. Os participantes procediam da Europa, Oriente Médio, América do Norte e do Sul. >>> Leia mais, clique aqui.


Carta Maior (22/12/2009)

  • Israel prende o coordenador da campanha "Stop the Wall": Jamal Juma foi preso por soldados israelenses, dia 16 de dezembro, em sua casa. Os soldados disseram a esposa de Juma que ela só voltaria a ver o marido quando houvesse uma troca de prisioneiros. Desde então, ele permanece preso e proibido de falar com um advogado ou com a família, sem nenhuma explicação oficial para a sua prisão, denuncia a Stop the Wall. Jamal, de 47 anos, dedica a vida à defesa dos direitos dos palestinos. Ele esteve este ano no Brasil, participando do Fórum Social Mundial, em Belém (Foto de Eduardo Seidl).


Leia mais:


Veja mais:

22/12/2009

21/12/2009

20/12/2009


Nenhum comentário: