Nosso Blog é melhor visualizado no navegador Mozilla Firefox.

Pesquisar este blog

Carregando...

Total de visualizações de página

Google+ Followers

Follow by Email

Perfil

Rio de Janeiro, RJ, Brazil
Cláudia Andréa Prata Ferreira é Professora Doutora - Categoria: Associado III - do Setor de Língua e Literatura Hebraicas do Departamento de Letras Orientais e Eslavas da Faculdade de Letras da UFRJ.

Translate

Seguidores

terça-feira, 24 de agosto de 2010

Shulchan aruch, a mesa posta: a reatualização da diáspora judaica e a formação de territórios a partir da comida na obra Por que sou gorda, mamãe?...

Shulchan aruch, a mesa posta: a reatualização da diáspora judaica e a formação de territórios a partir da comida na obra Por que sou gorda, mamãe? de Cíntia Moscovich

Adriana Antunes de Almeida

Dissertação de mestrado em Letras, Cultura e Regionalidade (UCS)

Data da defesa: 28/08/2009

Palavras-chave: Alimentação. Comida. Corpo. Cozinha. Diáspora. Identidade social. Literatura brasileira. Literatura sul-rio-grandense. Moscovich, Cíntia, 1958-. Por que sou gorda, mamãe? (Obra literária). Território. Crítica. LITERATURA BRASILEIRA. Memória.

Resumo: Reatualizar o processo diaspórico judaico e a formação de territórios por meio da comida. Estudo desses processos na obra Por que sou gorda, mamãe? de Cíntia Moscovich. A partir da memória da comida, especialmente a judaica, é possível observar a formação do território da cozinha e também do corpo. No entanto, para chegar nesse ponto a personagem-narradora precisa passar por uma diáspora metafórica.

Texto completo

Nenhum comentário: