Nosso Blog é melhor visualizado no navegador Mozilla Firefox.

Pesquisar este blog

Carregando...

Total de visualizações de página

Google+ Followers

Follow by Email

Perfil

Rio de Janeiro, RJ, Brazil
Cláudia Andréa Prata Ferreira é Professora Doutora - Categoria: Associado III - do Setor de Língua e Literatura Hebraicas do Departamento de Letras Orientais e Eslavas da Faculdade de Letras da UFRJ.

Translate

Seguidores

sábado, 26 de setembro de 2009

Reinaldo Azevedo: Ser Judeu e Males Essenciais


Os artigos sobre Israel sempre atualizados você encontra aqui.



Destaque 1


Destaque 2


O Globo (26/09/2009)

A última caçada: Organizações tentam levar criminosos nazistas à Justiça antes que morram de velhice



Lula na contramão

´Ahmadinejad não tinha por que mentir`


Gilberto Scofield Jr.


PITTSBURGH. O governo brasileiro não acompanhou o tom de indignação de EUA, Reino Unido e França com a revelação, ontem, de que o Irã estaria construindo uma usina secreta para enriquecimento de urânio. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva pregou o diálogo com Teerã, pois a “política de isolamento não ajuda”, e disse que “defende para o Irã o mesmo que para o Brasil: desenvolver energia nuclear para fins pacíficos”, reiterando que tem boas relações com Teerã.


— Entre as insinuações e suposições de que existe uma usina lá, até que provem o contrário, eu vou ter em conta que o presidente Ahmadinejad não tinha por que mentir para mim — disse, afirmando ainda que o Brasil está “muito à vontade” porque é o único país cuja Constituição proíbe a fabricação de armas nucleares.

Mas, caso a denúncia se confirme, o assessor internacional da Presidência da República, Marco Aurélio Garcia, disse que aproveitará a visita de Ahmadinejad ao Brasil, em novembro, para pedir que reveja seus planos.

Garcia garantiu que o Brasil não se sente constrangido e manterá “a sua política de persuasão e não de encurralamento”.

Para o embaixador do Brasil nos EUA, Antonio Patriota, num encontro ontem antes do início da reunião de líderes do G-20, Obama convocou Lula para comunicá-lo da descoberta da usina, mas disse achar positiva a política de aproximação do Brasil com o país.


— Tomamos conhecimento dessa revelação hoje (ontem), e, caso ela se confirme, o Brasil vai se unir à comunidade internacional no protesto contra o uso de energia nuclear para fins militares no Irã — disse Garcia. — Vamos nos somar àqueles que apostam na persuasão para a resolução de conflitos, em vez do encurralamento, como já fizeram com o Paquistão e com a Coreia do Norte, sem sucesso.


Essa política é tão positiva que o próprio Obama a chamou de produtiva. Confiamos na nossa capacidade de persuasão.



FSP (26/09/2009)



Lula continua a acreditar em Ahmadinejad


DOS ENVIADOS A PITTSBURGH


O presidente Lula disse que "não tem por que duvidar" de que o programa nuclear do Irã seja para fins pacíficos, conforme assegurado a ele em encontro com Mahmoud Ahmadinejad nesta semana. "Entre insinuações e suposições e o que o presidente me falou, vou ter em conta que o presidente não mentiria para mim", acrescentou.


"É preciso tomar cuidado. No caso do Iraque, fizeram a guerra dizendo que o país tinha armas de destruição em massa, e até agora elas não foram apresentadas", disse Lula.


O presidente afirmou ainda que o Brasil participa dos organismos internacionais que fazem a supervisão dos programas atômicos e que o país sempre será "frontalmente contra" quem não cumprir as regras.


Lula disse que falou tanto com Obama quanto com Brown para que abram a possibilidade de diálogo com o Irã. "É preciso ter uma política de conversação para que não haja o isolamento [do Irã]. Pois o resultado pode ser ainda pior", disse.


Lula confirmou que receberá o presidente iraniano em Brasília ainda neste ano e pretende visitar o Irã em 2010. (FCZ E CR)


FSP online (26/09/2009)


Estadão (26/09/2009)


JB (26/09/2009)


ZH (26/09/2009)


CB (26/09/2009)


GP (26/09/2009)


Terra (26/09/2009)


G1 (26/09/2009)


Último Segundo (26/09/2009)


Uol Internacional / Mídia Global (26/09/2009)


IHU (26/09/2009)


Pletz (25/09/2009)


Zenit (24/09/2009)

  • Dia de reflexão judaico-cristão voltará a ser realizado na Itália: O Dia de Reflexão Judaico-Cristão do dia 17 de janeiro, que costuma ser realizado na Itália um dia antes da Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos, voltará a ser celebrado em 2010. Esta informação foi divulgada no final do encontro da última terça-feira, entre o cardeal Angelo Bagnasco, presidente da Conferência Episcopal Italiana, e os rabinos Giuseppe Laras, presidente da Assembleia Rabínica Italiana, e de Riccardo Di Segni, rabino-chefe da comunidade judaica de Roma.
  • Religião na época da globalização: crer sem pertencer: Os jornalistas que informam sobre as religiões encontram-se frequentemente sem fontes confiáveis. Também enfrentam realidades complexas sem dispor de instrumentos para analisá-las e com linguagens críticas e difíceis de transmitir ao público. O resultado é uma informação religiosa que não alcança a qualidade suficiente. Um seminário para jornalistas, organizado pelo Instituto Internacional de Ciências Sociais (IICS) em São Paulo, analisou este tema nos dias 8 e 9 de setembro. Entrevistamos um dos expoentes que apresentou a “radiografia” das religiões no mundo, o Prof. Joan-Andreu Rocha Scarpetta, vice-decano de jornalismo da Universidade Abat Oliba CEU, de Barcelona.


Aurora Digital (Israel)


Leia mais:


Veja mais:

25/09/2009

24/09/2009

23/09/2009


Nenhum comentário: