Nosso Blog é melhor visualizado no navegador Mozilla Firefox.

Pesquisar este blog

Carregando...

Total de visualizações de página

Google+ Followers

Follow by Email

Perfil

Rio de Janeiro, RJ, Brazil
Cláudia Andréa Prata Ferreira é Professora Doutora - Categoria: Associado III - do Setor de Língua e Literatura Hebraicas do Departamento de Letras Orientais e Eslavas da Faculdade de Letras da UFRJ.

Translate

Seguidores

quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

O muro egípcio: Egypt building iron wall on Gaza border to stop smuggling


Os artigos sobre Israel sempre atualizados você encontra aqui.



Destaque


O Globo (09/12/2009)


Em Cima da Hora (09/12/2009)

  • UE apoia a divisão de Jerusalém: Ministros do Exterior da UE aprovou a divisão de Jerusalém para que a cidade seja tanto de Israel quanto de um futuro estado palestino. A decisão agradou ao primeiro-ministro da Palestina.


Reinaldo Azevedo (09/12/2009)


FSP (09/12/2009)

  • Atentados em série em Bagdá matam ao menos 127 pessoas
  • Em visita-surpresa ao Afeganistão, Gates prega sucesso
  • Tensão pós-eleitoral: Irã ameaça lançar repressão total contra oposicionistas
  • "Brasil varia do enigma à vergonha no front externo": Opinião é do renomado colunista de temas latino-americanos Andres Oppenheimer. Para americano, governo brasileiro errou em relação à crise em Honduras e ao receber o presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad. (...) FOLHA - Como avalia a visita do presidente do Irã ao Brasil? OPPENHEIMER - Foi um dos piores erros da história recente da América Latina, especialmente do Brasil, um país que cada vez mais pessoas, e eu me incluo entre elas, vê como um modelo para a região em vários sentidos. No momento em que todo o mundo está tentando mandar uma mensagem ao Irã de que eles não podem desenvolver armas nucleares, o Brasil dá a legitimidade que eles buscam. A política externa brasileira, em seus melhores momentos, é um enigma; nos piores, uma vergonha. FOLHA - O sr. acha que o Brasil está pronto para o papel que deseja ter na arena internacional? OPPENHEIMER - O país é um modelo em muitos sentidos para o resto da América Latina. Mostrou que se pode ter mudança política com estabilidade econômica, que se pode ter um governo de esquerda que não assusta investidores e ao mesmo tempo tem programas muito eficientes para ajudar os pobres, é um modelo em participação de ONGs em políticas públicas. Nisso e em muitas outras coisas é um país crescentemente de Primeiro Mundo. Em sua política externa, frequentemente se parece com um país de Quarto Mundo.


FSP online (09/12/2009)

  • Mundo
  • Oriente Médio
  • Política externa brasileira varia entre enigma e vergonha, diz colunista; leia entrevista: A política externa brasileira, em seus melhores momentos, é um enigma; nos piores, uma vergonha. Nesse campo, o Brasil frequentemente se parece com um país de quarto mundo. Ambas as afirmações são do mais respeitado colunista de assuntos latino-americanos da imprensa norte-americana, Andres Oppenheimer, cujos textos são publicados no jornal "Miami Herald" e em 60 outros pelo mundo. O jornalista norte-americano de origem argentina, autor do recém-lançado "Los Estados Desunidos de Latinoamérica" (editora Debate), ainda inédito no Brasil, e de "Contos-do-Vigário" (editora Record, 2007), entre outros livros, falou à Folha de S.Paulo anteontem, por telefone de Miami, sobre a crise hondurenha, a relação do governo Barack Obama com a América Latina e a recente visita do iraniano Mahmoud Ahmadinejad ao Brasil.


Estadão (09/12/2009)


ZH (09/12/2009)


Terra (09/12/2009)


G1 (09/12/2009)


Último Segundo (09/12/2009)


Uol Internacional / Mídia Global (09/12/2009)


Aurora Digital (09/12/2009)


Leia mais:


Veja mais:

08/12/2009

07/12/2009

06/12/2009

05/12/2009

04/12/2009

03/12/2009

02/12/2009

01/12/2009

Nenhum comentário: