Nosso Blog é melhor visualizado no navegador Mozilla Firefox.

Pesquisar este blog

Carregando...

Total de visualizações de página

Google+ Followers

Follow by Email

Perfil

Rio de Janeiro, RJ, Brazil
Cláudia Andréa Prata Ferreira é Professora Doutora - Categoria: Associado III - do Setor de Língua e Literatura Hebraicas do Departamento de Letras Orientais e Eslavas da Faculdade de Letras da UFRJ.

Translate

Seguidores

quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

Dia mundial que marca sofrimento judaico na Segunda Guerra é marcado por críticas ao antissemitismo

Os artigos sobre Estudos Judaicos e Israel sempre atualizados você encontra aqui.



Destaque 1


Destaque 2


O Globo (28/01/2010)


FSP (28/01/2010)


FSP online (28/01/2010)


Estadão (28/01/2010)

  • ISRAEL - Notícias, Fotos e Vídeos sobre Israel
  • Israel relembra o Holocausto e critica Irã
  • Lula defende Brasil como mediador
  • Gustavo Chacra (27/01/2010): A questão dos médicos israelenses no Haiti: Neste dias em que estive no Haiti e, depois, ao continuar escrevendo sobre o assunto, notei uma necessidade de muitos leitores de discutir a questão da ajuda israelense aos haitianos. Não consegui entender e sequer ver relação disso com o conflito no Oriente Médio. Muitos países do mundo ajudaram. Com Israel, não foi diferente. Apesar de o país ter uma imagem ligada ao militarismo, os israelenses são uma das nacionalidades mais avançadas em medicina, resgate, tecnologia. Graças ao desenvolvimento militar, conseguiram enviar um hospital de campanha espetacular para ajudar os haitianos. (...) Independentemente de qualquer coisa, a ajuda israelense é positiva porque mostra um lado de Israel muitas vezes fora da mídia. >>> Leia mais, clique aqui.


JB (28/01/2010)


CB (28/01/2010)

  • MUNDO
  • Isabel Fleck: Dia mundial que marca sofrimento judaico na Segunda Guerra é marcado por críticas ao antissemitismo: “É preciso lembrar sempre o que aconteceu. Até porque quem assistiu e sentiu o cheiro dos cadáveres, passou fome e fugiu dos bombardeiros, não consegue esquecer jamais”, assegura a polonesa Rita Braun, 80 anos, que viu seu pai e seu irmão mais novo morrerem pelo simples fato de serem judeus. Ontem, enquanto o mundo celebrava o Dia Internacional de Recordação do Holocausto, a sobrevivente do massacre promovido pelos nazistas, que vive no Brasil há 52 anos, revelou ao Correio que teme que algo parecido ocorra novamente. “Pode não acontecer nessas medidas, mas a história se repete, e nós já temos pessoas que negam o Holocausto, como o presidente do Irã, que foi abraçado pelo (presidente) Lulinha com um tapete vermelho.” O medo demonstrado por Rita é o mesmo reforçado pelos líderes israelenses. No dia em que se comemoraram os 65 anos do fechamento do campo de concentração de Auschwitz, o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, falou, direto do emblemático local no sul da Polônia, que é preciso ficar atento ao “novo monstro” que quer “exterminar” os judeus. “O Holocausto não foi apenas um crime contra os judeus, mas sim um crime contra a humanidade. Atualmente, há ódio pelos judeus em nosso meio. Há novas convocações para exterminar o Estado judaico”, alertou, em hebraico. Ele, no entanto, garantiu que não vai permitir que “mãos perversas” acabem novamente com o seu povo e seu país. “Um Estado e um Exército fortes são os únicos meios eficazes para a defesa do povo judeu.” >>> Leia mais, clique aqui.


G1 (28/01/2010)


Último Segundo (28/01/2010)


IHU (28/01/2010)

  • Ganhador do Nobel acusa Pio XII e pede prisão de Ahmadinejad: O sobrevivente do Holocausto e ganhador do Nobel da Paz Elie Wiesel, em discurso no Parlamento italiano, atacou o papa Pio XII, que comandava a Igreja Católica durante a 2ª Guerra, criticando o "silêncio" do pontífice frente ao massacre dos judeus pelos nazistas.
  • ‘O Holocausto é uma invenção dos judeus’, de acordo com o bispo de Cracóvia: O bispo e teólogo polonês Tadeusz Pieronek, amigo pessoal do falecido Papa João Paulo II, causou uma imprevista tempestade no momento em que se celebra nesta quarta-feira o Dia Mundial da Memória, 65 anos depois que o Exército Vermelho soviético libertou os campos de extermínio de Auschwitz-Birkenau, no sul da Polônia, perto de Cracóvia. “Os judeus se apoderaram do Holocausto como uma arma de propaganda”, disse. “É certo que a maior parte dos mortos nos campos eram hebreus, mas também católicos, poloneses, ciganos, italianos, russos. A Shoah (Holocausto) como tal é uma invenção dos judeus”. A reportagem é de Julio Algañaraz e está publicada no jornal Clarín, 27-01-2010. A tradução é do Cepat. >>> Leia mais, clique aqui.


Pletz (28/01/2010)


Aurora Digital (28/01/2010)


Deutsche Welle (28/01/2010)


Jornal Nacional (27/01/2010)

  • Cerimônias lembram os 65 anos do holocausto: Nesta quarta-feira, sobreviventes foram até o local onde os nazistas assassinaram mais de um milhão de pessoas. No Vaticano, o Papa Bento XVI repudiou o horror dos campos de concentração.


Zenit (27/01/2010)

  • Cardeal Bagnasco: nossa geração não esquecerá o holocausto
  • Apelo do Papa: que Auschwitz não se repita jamais: O Papa Bento XVI lançou um apelo hoje para que tragédias como a de Auschwitz “não se repitam jamais”, por ocasião do Dia da Memória, que recorda a libertação dos sobreviventes desse campo de extermínio. Ao terminar as saudações em diversos idiomas, o Papa se dirigiu aos presentes recordando que hoje se celebra o 65º aniversário da abertura do lager de Auschwitz, liberado pelo Exército Vermelho no dia 27 de janeiro de 1945. “Este acontecimento e os depoimentos dos sobreviventes mostraram ao mundo o horror de crimes de inaudita crueldade, cometidos nos campos de extermínio criados pela Alemanha nazista”, afirmou. O Papa quis recordar “as vítimas daqueles crimes, especialmente do aniquilamento planificado dos judeus”. >>> Leia mais, clique aqui.


BBC Brasil (27/01/2010)


Leia mais:


Veja mais:

27/01/2010

26/01/2010

25/01/2010


Nenhum comentário: