Nosso Blog é melhor visualizado no navegador Mozilla Firefox.

Pesquisar este blog

Carregando...

Total de visualizações de página

Google+ Followers

Follow by Email

Perfil

Rio de Janeiro, RJ, Brazil
Cláudia Andréa Prata Ferreira é Professora Doutora - Categoria: Associado III - do Setor de Língua e Literatura Hebraicas do Departamento de Letras Orientais e Eslavas da Faculdade de Letras da UFRJ.

Translate

Seguidores

quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

Velho foco de terrorismo volta a chamar atenção

Os artigos sobre Estudos Judaicos e Israel sempre atualizados você encontra aqui.



Destaque 1


Destaque 2


Destaque 3

  • Tu Bishvat 2010: Tu Bishvat, o 15 de Shevat no calendário judaico, é o dia que assinala o início de um "Ano Novo das Árvores."


Destaque 4


O Globo (27/01/2010)

Velho foco de terrorismo volta a chamar atenção: Reunião em Londres, hoje, busca maneiras de conter a expansão da al-Qaeda no Iêmen


José Meirelles Passos


No poder há 31 anos, o presidente do Iêmen, Ali Abdullah Saleh, costuma se gabar dizendo que governar aquele país “é como dançar com serpentes”.


A essa altura, porém, com o espaço dessa dança se restringindo — ele controla apenas um terço da nação — o mandatário se mostra inclinado a aceitar uma ajuda externa, que começa a ser articulada hoje em Londres por chanceleres de 21 países.


Saleh enviou para lá uma delegação de primeiro nível, chefiada pelo primeiro-ministro Ali Muhammad al-Mujawar. O seu principal objetivo é obter cooperação para acabar com a guerra civil que acontece no Norte do país, onde tribos xiitas pretendem estabelecer um território próprio; e para enfrentar um movimento separatista no Sul, onde outras tribos — desprezadas pelo governo — almejam a sua autonomia.


A Inglaterra e os Estados Unidos, que patrocinam a reunião convocada pelo primeiro -ministro britânico Gordon Brown, têm outra preocupação: a de treinar tropas iemenitas, além de oferecer apoio de inteligência e armas ao governo, para brecar a rápida expansão do grupo terrorista alQaeda, de Osama bin Laden, que voltou a fazer do Iêmen uma grande base de treinamento de novos recrutas.


Só agora dá-se atenção a uma nova franquia Bin Laden — denominada al-Qaeda da Península Arábica — que foi criada há exatamente um ano no Iêmen, com a chegada de militantes do Iraque e da Arábia Saudita, para se juntar aos iemenitas, e alguns dos que tinham sido liberados pelos EUA da prisão na base de Guantánamo.


Descentralizada, a al-Qaeda se tornou mais perigosa

Esse interesse foi despertado pela tentativa de explodir um jato comercial americano, na véspera do Natal, durante um voo para Detroit, feita por um nigeriano treinado no Iêmen.


Ontem, o presidente Barack Obama procurou tranquilizar os americanos, dizendo que o fato de Bin Laden ter reivindicado o ataque apenas um mês mais tarde, era um indício do quanto ele estaria isolado pois aquele golpe não teria sido comandado por ele.


No entanto, um novo informe do Senado americano — que hoje será apresentado em Londres — registra que agora o perigo é maior, devido à descentralização.


“Enquanto as metas de curto prazo da alQaeda continuam as mesmas, seus métodos mudaram”, diz um trecho. “Eles agora arrecadam o seu próprio dinheiro, e planejam e executam ataques de forma independente. As decisões operacionais são tomadas rotineiramente a nível local, e não por Bin Laden”.



FSP online (27/01/2010)


CB (27/01/2010)


GP (27/01/2010)


Paraná online (27/01/2010)


Terra (27/01/2010)


G1 (27/01/2010)


Último Segundo (27/01/2010)


Pletz (27/01/2010)


Aurora Digital (27/0012010)


Estadão (26/01/2010)


Deutsche Welle (26/01/2010)



Leia mais:



Veja mais:

26/01/2010

25/01/2010

24/01/2010


Nenhum comentário: