Nosso Blog é melhor visualizado no navegador Mozilla Firefox.

Pesquisar este blog

Carregando...

Total de visualizações de página

Google+ Followers

Follow by Email

Perfil

Rio de Janeiro, RJ, Brazil
Cláudia Andréa Prata Ferreira é Professora Doutora - Categoria: Associado III - do Setor de Língua e Literatura Hebraicas do Departamento de Letras Orientais e Eslavas da Faculdade de Letras da UFRJ.

Translate

Seguidores

sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

O que une e o que divide cristãos e judeus


Os artigos sobre Estudos Judaicos e Israel sempre atualizados você encontra aqui.



Destaque


Boletim Asa – número 122 – Jan-Fev/2010


Pletz (15/01/2010)


Agência Brasil (15/01/2010)

  • INPI quer firmar acordo de cooperação com países árabes e da região: O processo de cooperação internacional promovido pelo Instituto Nacional da Propriedade Industrial (Inpi) promete avançar este ano com os países árabes, entre eles a Turquia, e da América Latina. A informação foi dada à Agência Brasil pelo presidente do Inpi, vinculado ao Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Jorge Ávila. >>> Leia mais, clique aqui.


FSP online (15/01/2010)


Estadão (15/01/2010)


Terra (15/01/2010)


G1 (15/01/2010)


Último Segundo (15/01/2010)


Uol Internacional / Mídia Global (15/01/2010)


IHU (15/01/2010)

  • O que une e o que divide cristãos e judeus: "Espero que, com essa visita, as relações com os judeus melhores, vistos os problemas que existem aqui na Itália por causa de uma sensibilidade particular, e espero que seja um sinal de que o diálogo avança". O cardeal Walter Kasper, presidente da Comissão para as Relações Religiosas com o Judaísmo, encontrou nesta quarta-feira alguns jornalistas por ocasião da visita do Papa à sinagoga de Roma, no domingo. Teólogo notável e pastor confiável, o prelado alemão, que também é titular do dicastério vaticano para o ecumenismo, construiu nestes anos com o mundo judeu uma sólida relação pessoal. A reportagem é de Marco Burini, publicada no jornal Il Foglio, 14-01-2010. A tradução é de Moisés Sbardelotto. >>> Leia mais, clique aqui.
  • O encontro inter-religioso em um contexto de pluralismo e desigualdade. Artigo de Michael Amaladoss: "A Ásia é um continente com muitas religiões. Por isso, as tensões entre os grupos religiosos são inevitáveis. O uso da expressão 'diálogo inter-religioso' não é apropriado nesse contexto, porque a sua perspectiva parece ser muito restrita. Seria melhor falar de 'encontro inter-religioso' ou de 'relações inter-religiosas'". Publicamos aqui o artigo de Michael Amaladoss (foto), jesuíta indiano, doutor em teologia e diretor do Instituto para o Diálogo com Culturas e Religiões, em Chennai, na Índia. O texto foi publicado na revista Il Regno, nº. 22, 2009. A tradução é de Moisés Sbardelotto. Eis o texto.


Aurora Digital (15/01/2010)


Zenit (14/01/2010)

  • Bispos ocidentais na Terra Santa: “a paz exige coragem política”: Os bispos da Coordenação das Conferências Episcopais da Europa e América para ajuda à Igreja da Terra Santa pediram nesta quinta-feira “coragem política” para que a paz possa ser alcançada na região. O apelo foi lançado numa nota de imprensa, emitida ao final da décima reunião anual com ordinários católicos da Terra Santa, que nesta ocasião reuniu por 5 dias – até a última quinta-feira - 26 bispos e representantes. “Exortamos a todos a apoiar os funcionários públicos que têm tomado iniciativas corajosas visando a uma solução justa para o conflito; uma solução que contemple dois Estados, com segurança e reconhecimento para Israel e um Estado independente para os palestinos”, diz a nota. “Para nós, não se trata de uma questão meramente política; é uma questão de respeito a direitos humanos fundamentais”. “Apesar das feridas desta terra, o amor e a esperança continuam vivos" – acrescenta o comunicado. “Uma paz justa é possível, mas os líderes políticos e todas as pessoas de boa vontade precisam ter coragem para alcançá-la”. O representante da Conferência Episcopal Espanhola, Dom Joan Enric Vives, afirmou que neste sentido é necessário “cumprir aquilo que já foi estabelecido pelas Nações Unidas: criar dois Estados com fronteiras bem definidas, e um estatuto internacional para a cidade de Jerusalém”. Os bispos participaram de diversos outros encontros, visitas e celebrações, dando especial atenção à região da Jerusalém Oriental. >>> Leia mais, clique aqui.
  • A "prova viva" da existência da rede clandestina de Pio XII em auxílio dos judeus: Alguns setores da opinião pública têm pedido, em semanas recentes, provas da ajuda oferecida por Pio XII aos judeus durante a perseguição nazista. O sacerdote italiano Giancarlo Centioni, 97 anos, é uma das provas vivas, já que é o último membro vivo da rede clandestina criada pelo Papa Pacelli. >>> Leia mais, clique aqui. >>> Veja também Bento XVI, Santo Agostinho e os judeus.


BBC Brasil (14/01/2010)


Leia mais:


Veja mais:

14/01/2010

13/01/2010

12/01/2010


Nenhum comentário: