Nosso Blog é melhor visualizado no navegador Mozilla Firefox.

Pesquisar este blog

Carregando...

Total de visualizações de página

Google+ Followers

Follow by Email

Perfil

Rio de Janeiro, RJ, Brazil
Cláudia Andréa Prata Ferreira é Professora Doutora - Categoria: Associado III - do Setor de Língua e Literatura Hebraicas do Departamento de Letras Orientais e Eslavas da Faculdade de Letras da UFRJ.

Translate

Seguidores

segunda-feira, 23 de março de 2009

Por falar em terrorismo....

Reinaldo Azevedo (23/03/2009)


Leiam o que vai abaixo, na Folha Online, com informações da France Presse. Volto depois:


Os Estados Unidos acusaram o especialista da ONU (Organização das Nações Unidas) Richard Falk de parcialidade nesta segunda-feira, depois que ele pediu a abertura de uma investigação sobre a ofensiva israelense na faixa de Gaza contra o Hamas, entre dezembro e janeiro, sugerindo a possibilidade de que crimes de guerra tenham sido cometidos. Cerca de 1.300 palestinos morreram na ofensiva, a maior parte civis, segundo fontes de Gaza.


"Já expressamos em várias ocasiões nossas preocupações a respeito das opiniões do relator especial [Falk] sobre este tema", declarou um porta-voz do departamento de Estado, Robert Wood. "Concluímos que as opiniões do relator são qualquer coisa, menos imparciais", acrescentou. "Consideramos que elas são parciais, e o dissemos claramente".


Em um relatório apresentado nesta segunda-feira no Conselho de Direitos Humanos da ONU, o relator especial sobre a situação nos territórios palestinos, Richard Falk, pediu uma "investigação de especialistas" para determinar se, dado o contexto, os israelenses eram capazes de distinguir entre alvos militares e a população civil.


"Se isso não era possível, então a ofensiva foi ilegal por natureza e constitui um crime de guerra da maior amplitude", escreveu no documento.


Os EUA sabem que não poderão impedir uma eventual investigação, reconheceu Wood. No entanto, "se esse tipo de investigação acontecer, deve ser imparcial", argumentou.


Comento
Pois é. Já contei aqui quem é esse tal Richard Falk, não é? Clique aqui para ler. Entre outras delicadezas, este senhor é partidário da tese de que o 11 de Setembro foi uma trama americana — SIM, VOCÊS LERAM DIREITO — para prejudicar o mundo islâmico. Trata-se de uma delinqüência em altíssimo grau.

Destaco isso para evidenciar que não me importa o que o Departamento de Estado dos EUA pensa a respeito de Falk. Minha opinião sobre o homem precede o que se noticia acima. Ele tem uma biografia que fala por si mesma. Gostaria de saber o que pensam da declaração de Robert Wood os fãs incondicionais de Obama. Pois é... Para alguns, ele está certo em tudo, não é?, menos no que se refere a Israel...

Reitero: pouco me importa o que diga o Departamento de Estado. Falk ser o representante da ONU é um escárnio.

Não dizem que vivo criticando Obama por nada? Pois é... Liguem aí a tecla SAP: desta vez, o Departamento de Estado dos EUA concorda com este blog.



Victor Coutinho Lage/PUC-RJ


Editora Moderna


Manuel Cambeses Júnior


Links


Veja mais:

23/03/2009

Nenhum comentário: