Nosso Blog é melhor visualizado no navegador Mozilla Firefox.

Pesquisar este blog

Carregando...

Total de visualizações de página

Google+ Followers

Follow by Email

Perfil

Rio de Janeiro, RJ, Brazil
Cláudia Andréa Prata Ferreira é Professora Doutora - Categoria: Associado III - do Setor de Língua e Literatura Hebraicas do Departamento de Letras Orientais e Eslavas da Faculdade de Letras da UFRJ.

Translate

Seguidores

quarta-feira, 15 de julho de 2009

Grã-Bretanha rejeita pôster 'equivocado' do governo de Israel


Os artigos sobre Israel sempre atualizados você encontra aqui.



Destaque


FSP (15/07/2009)


FSP online (15/07/2009)


Estadão (15/07/2009)


O Globo - O Mundo - Página 22 (15/07/2009)

  • Democratas à caça de Bush: Congresso aumenta pressão para Obama ordenar investigação de abusos na guerra ao terror
  • Sinal amarelo para código de alerta: O sistema de alerta em cores para ataques terroristas, que virou motivo de piada nos programas de entrevista de fim de noite nos Estados Unidos, será revisto e possivelmente substituído pelo Departamento de Segurança Interna.


JB (15/07/2009)

  • Escândalo pode minar nova agenda - Pág. 21: À medida que informações sobre o programa secreto da CIA começam a surgir, a questão de como os Estados Unidos conduziram sua "guerra ao terror" sob a administração de George Bush, quem deteve e torturou e, pelas ordens de quem – é cheia de armadilhas para o novo governo de Barack Obama. O presidente americano fala com frequência sobre a necessidade de o país avançar, em vez de olhar para trás. Mas isso não é garantia de que ele será capaz de resistir a chamados para algum tipo de investigação das políticas de inteligência do seu antecessor.
  • Mortes seletivas - Pág. 21: Washington está em polvorosa por conta de uma reportagem recente no Wall Street Journal dizendo que o ex-presidente americano George Bush tinha autorizado a "captura ou morte dos integrantes da Al Qaeda", e que "a CIA também examinou a matéria de assassinatos seletivos de líderes da Al Qaeda", apesar de não estar claro se as duas iniciativas estão relacionadas. As revelações certamente vão gerar um debate renovado nos EUA sobre a legalidade, a utilidade, e a moralidade de matar terroristas. Sei algumas coisas sobre esse tópico, porque entre 1994 e 1997 fui conselheiro legal de comandantes das Forças de Defesa de Israel (IDF, na sigla em inglês) sobre assassinatos seletivos na Faixa de Gaza. Que fique claro: a decisão de matar foi do comando. Como conselheiro legal, forneci apenas orientações relacionadas ao direito.
  • Rio Eufrates às margens da extinção - Pág. 23
  • Arrecadação em queda enfraquece a ‘jihad’ - Pág. 23
  • Al Qaeda promete se vingar de mortes - Pág. 23


Uol Internacional / Mídia Global (15/07/2009)


Último Segundo (15/07/2009)

  • Irã pode detonar bomba atômica em 6 meses, diz revista
  • Soldados israelenses denunciam abuso contra palestinos: Um grupo de soldados israelenses que participou da ofensiva na Faixa de Gaza, em janeiro, afirmou que abusos frequentes, alguns que poderiam ser classificados como "crimes de guerra", foram cometidos contra civis durante o confronto com militantes do grupo palestino Hamas. As declarações anônimas dos mais de 25 soldados foram feitas à organização Breaking the Silence (Quebrando o Silêncio), uma instituição de veteranos israelenses contra abusos no Exército.


BBC Brasil (15/07/2009)

  • Soldados israelenses denunciam abusos contra civis em Gaza: Um grupo de soldados israelenses que participou da ofensiva na Faixa de Gaza, em janeiro, afirmou que abusos frequentes, alguns que poderiam ser classificados como "crimes de guerra", foram cometidos contra civis durante o confronto com militantes do grupo palestino Hamas.
  • 14/07/2009: Grã-Bretanha rejeita pôster 'equivocado' do governo de Israel: O órgão regulador da propaganda na Grã-Bretanha rejeitou um anúncio de turismo do governo de Israel que mostrava um mapa do país no qual a Faixa de Gaza e a Cisjordânia apareciam como parte do território israelense.


IHU (15/07/2009)

  • Choque nos EUA pelo massacre de dois mil talibãs: Dois mil prisioneiros talibãs foram mortos e sepultados em valas comuns em 2001 pelos homens de um senhor da guerra financiado pelos EUA. Bush e Cheney esconderam tudo. Barack Obama anunciou a abertura de uma investigação sobre o episódio. A reportagem é de Alberto Flores D'Arcais, publicada no jornal La Repubblica, 14-07-2009. A tradução é de Moisés Sbardelotto.


Pletz (14/07/2009)


Leia mais:


Veja mais:

14/07/2009

13/07/2009

12/07/2009

11/07/2009

10/07/2009

Nenhum comentário: