Nosso Blog é melhor visualizado no navegador Mozilla Firefox.

Pesquisar este blog

Carregando...

Total de visualizações de página

Google+ Followers

Follow by Email

Perfil

Rio de Janeiro, RJ, Brazil
Cláudia Andréa Prata Ferreira é Professora Doutora - Categoria: Associado III - do Setor de Língua e Literatura Hebraicas do Departamento de Letras Orientais e Eslavas da Faculdade de Letras da UFRJ.

Translate

Seguidores

sábado, 3 de outubro de 2009

Relatório da ONU sobre Gaza perde apoio, e votação é adiada


Os artigos sobre Israel sempre atualizados você encontra aqui.



Destaque

  • Jornal Nacional (02/10/2009): Governo de Israel liberta 19 mulheres palestinas: Foi em troca de um vídeo que supostamente comprova que um soldado israelense está vivo. Gilat Shalit foi sequestrado pelo grupo palestino Hamas há três anos, na Faixa de Gaza.


O Globo (03/10/2009)


FSP (03/10/2009)

  • Hamas divulga vídeo de israelense raptado
  • Relatório da ONU sobre Gaza perde apoio, e votação é adiada: O Conselho de Direitos Humanos da ONU adiou ontem a votação de uma resolução que condenaria Israel por não cooperar na investigação conduzida pelo juiz sul-africano Richard Goldstone sobre a ofensiva militar na faixa de Gaza entre dezembro e janeiro e encaminharia ao Conselho de Segurança relatório que acusa Israel e o grupo radical palestino Hamas de crimes de guerra. O adiamento é um resultado do engajamento do governo do presidente americano, Barack Obama, no Conselho de Direitos Humanos, ao qual os EUA, que não integravam o organismo na gestão de George W. Bush, se juntaram em junho. Os EUA criticaram o relatório por ter sido duro demais com Israel e leniente com os disparos de foguetes que o Hamas fazia contra o sul de Israel. Ontem, a Autoridade Nacional Palestina, dirigida pelo Fatah, facção rival ao Hamas, retirou seu apoio ao relatório no âmbito do Conselho de Direitos Humanos, cedendo à forte pressão dos EUA, aliados históricos de Israel. Com a retirada dos palestinos, espera-se que países árabes sigam a decisão. O relatório da ONU investiga as ações feitas pelo Exército de Israel e pelo Hamas, durante os 22 dias de confronto, entre dezembro e janeiro passados. Após intensos bombardeios de Israel, mais de 1.400 palestinos morreram. Outros 13 israelenses também morreram no mesmo período.


FSP online (03/10/2009)


Estadão (03/10/2009)


JB (03/10/2009)


CB (03/10/2009)


GP (03/10/2009)


Terra (03/10/2009)

  • Mundo
  • Mahmoud Ahmadinejad pode ser judeu, diz jornal: O líder iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, que pediu para Israel "ser varrido da face da Terra", pode ser judeu, segundo a versão online do diário britânico Mirror. Até ser alterado, o sobrenome no documento de identidade de Ahmadinejad era Sabourjian, nome de origem judaica. Uma foto em que o líder iraniano segura o documento deu origem à especulação. Uma nota no cartão sugere que a família do presidente alterou o sobrenome após a conversão ao Islã. O Mirror publica que o porta-voz da embaixada iraniana em Londres, Ron Gidor, não quis comentar a informação. "Não é uma coisa sobre a qual nós iremos falar", disse. O Irã tem a maior população de judeus fora de Israel, especialmente entre os persas. Ainda assim, Ahmadinejad já disse publicamente negar o Holocausto.


G1 (03/10/2009)


Último Segundo (03/10/2009)


Uol Internacional / Mídia Global (03/10/2009)


Aurora Digital (Israel)


Leia mais:


Veja mais:

02/10/2009

01/10/2009

30/09/2009

Nenhum comentário: