Nosso Blog é melhor visualizado no navegador Mozilla Firefox.

Pesquisar este blog

Carregando...

Total de visualizações de página

Google+ Followers

Follow by Email

Perfil

Rio de Janeiro, RJ, Brazil
Cláudia Andréa Prata Ferreira é Professora Doutora - Categoria: Associado III - do Setor de Língua e Literatura Hebraicas do Departamento de Letras Orientais e Eslavas da Faculdade de Letras da UFRJ.

Translate

Seguidores

terça-feira, 27 de janeiro de 2009

Israel x Gaza x Oriente Médio (206) .... Direita sai na frente na disputa em Israel

Reinaldo Azevedo


Estadão 27/01/2009)


FSP (27/01/2009)


FSP online (27/01/2009)


G1 (27/01/2009)


UOL Internaional (27/01/2009)


IHU (27/01/2009)


MEMRI


Haaretz (27/01/2009)


JB online (27/01/2009)


O Globo online (27/01/2009)



O Globo, Mundo, página 26, em 27/01/2009.


Direita sai na frente na disputa em Israel


Acusações pessoais e uso político da guerra em Gaza devem dominar campanhas


Renata Malkes

Especial para O GLOBO


JERUSALÉM. Ataques pessoais, correria e muitas trocas de acusações sobre o futuro do cessarfogo na Faixa de Gaza é o que o eleitor israelense deve ver a partir desta noite, quando começa oficialmente a campanha eleitoral no país com vistas às eleições gerais, marcadas para o próximo dia 10. Segundo pesquisa divulgada ontem pelo jornal “Yediot Ahronot”, o partido de direita Likud, do linha-dura Benjamin Netanyahu, sai na frente da corrida para substituir o atual premier, Ehud Olmert. Às vésperas da primeira visita do novo enviado americano ao Oriente Médio, George Mitchell, e confiante na vitória nas urnas, Netanyahu afirmou que, sob sua administração, o governo de Israel não criaria novos assentamentos judeus na Cisjordânia, mas permitiria que sua expansão “naturalmente”.


— Não tenho intenção de criar novas colônias, apenas permitir que cresçam — disse.


Campanha pode atrapalhar negociações do cessar-fogo

De acordo com a última pesquisa, se as eleições fossem hoje, o Likud de Netanyahu conquistaria 29 das 120 cadeiras do parlamento. Em segundo lugar viria o Kadima, da atual ministra das Relações Exteriores, Tzipi Livni, com 25 e, em terceiro, o partido Trabalhista, do ministro da Defesa, Ehud Barak, com 19 cadeiras. O crescimento do Likud e do ultra-nacionalista Israel Beitenu, de Avigdor Liberman, com 14 cadeiras, pode significar um retrocesso nas negociações de paz, nas relações com vizinhos árabes e até ir de encontro à nova política de Barack Obama para a região.


Devido ao atraso provocado pela guerra, as legendas terão apenas 14 dias para convencer os eleitores a irem às urnas.


Ontem os partidos apresentaram os vídeos que serão exibidos no horário eleitoral e o que se pode ver é uma campanha intensa e agressiva.


— Vimos vídeos tão agressivos que beiram o ridículo. Será uma briga de foice e todos ainda vão tentar usar a guerra ao Hamas na Faixa de Gaza para fins políticos — disse o comentarista do portal Ynet, Atila Shumfalvi.


Analistas temem ainda que a campanha eleitoral israelense deixe de lado as negociações por um cessar-fogo definitivo e duradouro na Faixa de Gaza. Segundo o diário “Asraq s”, o governo do Egito vem fazendo pressão para que o Hamas aceite as condições de Israel para o fim do bloqueio à Faixa de Gaza, temendo que a ascensão de Netanyahu ao poder emperre de vez qualquer tentativa de entendimento.


O Globo, Mundo, página 26, em 27/01/2009.


Protesto contra a BBC


Decisão de ignorar comercial sobre Gaza provoca críticas


Fernando Duarte

Correspondente


LONDRES. Normalmente acusada de parcialidade no tratamento do conflito árabe-israelense, a BBC acreditou estar fazendo a coisa certa quando anunciou na semana passada que não colocaria no ar um comercial de TV pedindo doações paras as vítimas da recente incursão militar de Israel na Faixa de Gaza. Porém, a alegação de que veicular o apelo, preparado por uma coalizão de 22 entidades de caridade britânicas, transformou-se em mais um episódio em que o conglomerado público de mídia viuse duramente criticado no Reino Unido.


E não apenas por colunistas e pelo público, que até domingo havia deixado 11 mil mensagens de protesto: o assunto ontem ganhou até a pauta parlamentar, com um grupo de 60 parlamentares apresentando uma moção obrigando a BBC a transmitir a peça de um minuto preparada pelo grupo de ONGs. Houve também protestos por parte de personalidades. Em Londres, manifestantes concentraram-se em frente à sede de TV da BBC, em White City, ao passo que em Glasgow um grupo de 150 ativistas invadiu o escritório local do conglomerado e durante horas ocupou os corredores.



Veja mais:


Blogs e sites:

Textos / Artigos / Reportagens / Vídeos (ordem alfabética)



Comunidade na TV (FIERJ)



Notícias:

26/01/2009

Israel x Gaza x Oriente Médio (205) .... Tzeva Adom - Cor Vermelha (Música sobre o conflito em Israel)

Israel x Gaza x Oriente Médio (204) .... Israeli Students Send Aid to Gaza

Israel x Gaza x Oriente Médio (203) .... Os três “ântis”: do anti-semitismo, do antiisraelismo ou do antiimperialismo

Israel x Gaza x Oriente Médio (202) .... Ejército israelí asegura que murieron 250 civiles palestinos en la guerra

Israel x Gaza x Oriente Médio (201) .... Hamas: armas vão entrar em Gaza apesar da segurança

Israel x Gaza x Oriente Médio (200) .... Comissário europeu afirma que o Hamas é um 'movimento terrorista'

Israel x Gaza x Oriente Médio (199) .... Nazismo é inevocável



Nenhum comentário: