Nosso Blog é melhor visualizado no navegador Mozilla Firefox.

Pesquisar este blog

Carregando...

Total de visualizações de página

Google+ Followers

Follow by Email

Perfil

Rio de Janeiro, RJ, Brazil
Cláudia Andréa Prata Ferreira é Professora Doutora - Categoria: Associado III - do Setor de Língua e Literatura Hebraicas do Departamento de Letras Orientais e Eslavas da Faculdade de Letras da UFRJ.

Translate

Seguidores

segunda-feira, 12 de janeiro de 2009

Israel x Gaza x Oriente Médio (98) .... Fisk como exemplo de isenção? Chamem o chefão do Hamas!!!!

Reinaldo Azevedo

FSP

Mundo, 12/01/2009

DO "NEW YORK TIMES", EM JERUSALÉM


A batalha urbana na densamente povoada faixa de Gaza envolve novas táticas, adaptação rápida e truques letais.


O Hamas, com treinamento do Irã e do Hizbollah, usou os dois últimos anos para fazer de Gaza um labirinto mortífero de túneis, armadilhas explosivas e sofisticadas bombas de controle remoto. Há armas escondidas em mesquitas, escolas e em residências civis, e a sala de guerra da liderança do movimento fica em uma casamata sob o maior hospital de Gaza, dizem agentes dos serviços de inteligência de Israel.


Os militantes do Hamas estão combatendo em trajes civis; até mesmo os policiais foram instruídos a deixar de lado seus uniformes. Os militantes emergem dos túneis e disparam armas automáticas ou mísseis antitanques e depois voltam a procurar proteção sob a terra.


O Exército israelense também veio preparado. Todos os soldados estão equipados com coletes blindados e capacetes de material cerâmico. As unidades dispõem de cachorros treinados para farejar explosivos e pessoas em túneis.


Para evitar as armadilhas explosivas, eles entram nos edifícios derrubando paredes laterais. Dentro, se movem de sala em sala, abrindo buracos nas paredes internas a fim de evitar exposição a atiradores.


Os israelenses estão usando novas armas, como uma bomba inteligente de pequeno diâmetro, a GBU-39. Ela conta com uma pequena carga explosiva, para minimizar os danos colaterais em áreas urbanas. Mas é capaz de penetrar no solo e atingir casamatas ou túneis.


Funcionários dos serviços de inteligência israelenses estão ligando para moradores de Gaza e, falando árabe, fingem ser simpáticos à causa palestina. Depois de expressar horror diante da guerra, os agentes perguntam se a família apoia o Hamas e se há combatentes do movimento nas cercanias.


Uma nova arma foi desenvolvida para combater a tática do Hamas de pedir que civis fiquem no telhado dos edifícios a fim de evitar bombardeios. Os israelenses rebatem essa tática com um míssil cuja paradoxal função é não explodir. Os mísseis são apontados para áreas desocupadas dos telhados, para assustar os moradores e levá-los a deixar os edifícios.


Os civis são alertados a abandonar as áreas de batalha. Mas as tropas estão instruídas a cuidar primeiro de sua proteção e depois da segurança dos civis.


Como disse o líder da Yahalom, unidade de engenharia de combate de elite do Exército, à imprensa israelense na quarta: "Agimos com muita violência. Não hesitamos em recorrer a qualquer método que proteja a vida dos nossos soldados".


FSP

Mundo, 12/01/2009

BERNARD-HENRI LÉVY


Por não ser especialista em assuntos militares, me absterei de julgar se o bombardeio israelense a Gaza poderia ter sido mais direcionado, menos intenso. E depois de décadas em que não me vi capaz de distinguir entre os bons mortos e os maus mortos ou, como Camus costumava dizer, entre as "vítimas suspeitas" e os "executores privilegiados", sinto-me também profundamente perturbado pelas imagens de crianças palestinas que foram mortas. Isso posto, e levando em conta que certos veículos de mídia se deixaram outra vez carregar pelos ventos da sandice -como costuma ser o caso sempre que Israel está envolvido-, gostaria de lembrar a todos alguns fatos:


1.
Nenhum outro governo, nenhum país -a não ser o vilipendiado Israel, sempre demonizado- toleraria ter suas cidades como alvo de milhares de obuses a cada ano. A coisa mais notável nisso tudo, a verdadeira surpresa, não é a "brutalidade" de Israel, mas sim, literalmente, sua paciência.


2. O fato de que os mísseis Qassam e agora Grad do Hamas tenham causado tão poucas mortes não prova que são artesanais, inofensivos nem nada assim, mas sim que os israelenses se protegem, que vivem emparedados nas cavernas de seus edifícios, em abrigos: uma experiência fantasmagórica, suspensa, em meio ao som das sirenes e explosões. Já estive em Sderot; sei do que falo.


3. O fato de que, inversamente, o bombardeio israelense tenha causado tantas vítimas não significa, como proclamam zangadamente os oponentes, que Israel esteja envolvido em um "massacre" deliberado, mas que os líderes de Gaza optaram pela atitude oposta e estão expondo sua população, confiando na velha tática do "escudo humano". O que significa que o Hamas, como o Hizbollah dois anos atrás, está instalando seus postos de comando, suas casamatas, seus arsenais, nos porões de edifícios residenciais, hospitais, escolas, mesquitas. Eficiente, mas repugnante.


4. Há uma diferença crucial entre os combatentes que aqueles que desejam ter uma ideia "correta" sobre a tragédia e sobre as maneiras de pôr fim a ela precisam admitir. Os palestinos abrem fogo contra cidades, ou, em outras palavras contra civis (o que a lei internacional define como "crime de guerra"); os israelenses tomam por alvo objetivos militares e causam, sem que o desejem, baixas civis horríveis (o que a linguagem da guerra define como "dano colateral" e, embora terrível, indica uma verdadeira assimetria estratégica e moral).


5. Porque precisamos colocar os pingos nos is, recordemos uma vez mais um fato que a imprensa pouco citou e do qual não conheço precedente em qualquer outra guerra ou da parte de qualquer outro exército. Durante a ofensiva aérea, o Exército israelense apelou constantemente a moradores de Gaza que vivem perto de alvos militares para que deixassem essas áreas. Um ministro israelense disse que 100 mil pessoas foram contatadas. Isso não altera o desespero de famílias cujas vidas foram dilaceradas pela carnificina, mas não se trata de um detalhe totalmente desprovido de sentido.


6. Por fim, quanto ao famoso bloqueio total imposto a um povo faminto ao qual falta tudo nesta crise humanitária "sem precedentes": uma vez mais, a definição não é factualmente correta. Desde o começo da ofensiva terrestre, os comboios de assistência humanitária vêm cruzando incessantemente a passagem de Kerem Shalom. Segundo o "New York Times", em 31 de dezembro cerca de cem caminhões transportando suprimentos de comida e remédios entraram no território. E aproveito para invocar, nem que seja apenas para preservar a lembrança dessa verdade (pois creio que seria desnecessário dizê-lo, ou talvez seja melhor dizê-lo de vez), o fato de que os hospitais israelenses continuam a receber e tratar palestinos feridos, a cada dia. Nossa esperança deve ser a de que os combates se encerrem rapidamente. E que, ainda mais rápido, esperemos igualmente, os comentaristas recuperem o bom senso.


Eles descobrirão, quando isso acontecer, que Israel cometeu muitos erros ao longo de muitos anos (oportunidades perdidas, a longa negação quanto às aspirações nacionais palestinas, unilateralismo), mas que os piores inimigos dos palestinos são os líderes extremistas que jamais quiseram a paz, jamais quiseram um Estado e jamais pensaram em criar um país para o seu povo, ao qual preferem ver como instrumento e como refém. (Considerem a sinistra imagem do líder supremo do Hamas, Khaled Meshaal, que, quando a escala da resposta israelense tão ardentemente desejada ficava clara, limitou-se a declarar uma retomada das missões suicidas -e isso de seu confortável exílio e sua sinecura generosa em Damasco.)


Restará uma de duas opções. Ou os líderes do Hamas restabelecem a trégua que violaram, e aproveitam para declarar nula uma agenda que se baseia na pura rejeição à "entidade sionista" -e ao fazê-lo se reintegrem ao vasto partido que favorece um compromisso e que (Deus seja louvado) jamais deixou de avançar na região-, permitindo que a paz seja estabelecida; ou eles continuarão a encarar o sofrimento dos civis palestinos apenas em termos das paixões que isso acalenta, de seu ódio insano, niilista, além das palavras. Se for este o caso, serão não apenas os israelenses, mas os palestinos, que precisarão ser liberados da escura sombra do Hamas.


O francês BERNARD HENRI-LÉVY é filósofo. Este artigo foi distribuído pelo New York Times Syndicate


Bom Dia Brasil

Jornal Hoje

Em Cima da Hora

Veja mais:

12/01/2009

Israel x Gaza x Oriente Médio (97) .... O Outro Lado da Guerra (Comunidade na TV)

Israel x Gaza x Oriente Médio (96) .... Dez teses sobre o ódio

Israel x Gaza x Oriente Médio (95) .... Aos poucos, aparecem os métodos e tramóias do Hamas

Israel x Gaza x Oriente Médio (94) .... Suicidas e antissemitas

11/01/2009

Israel x Gaza x Oriente Médio (93) .... Árabes e judeus que vivem no Brasil falam sobre o conflito e brasileiros vivem drama no Oriente Médio

Israel x Gaza x Oriente Médio (92) .... Analistas veem limitação em gestões do Brasil na região

Israel x Gaza x Oriente Médio (91) .... "A opinião mundial não nos salvará"

Israel x Gaza x Oriente Médio (90) .... Truth or propaganda?

Israel x Gaza x Oriente Médio (89) .... A Paz cansada de guerra

Israel x Gaza x Oriente Médio (88) .... Hitler and the Hamas in Gaza: Find the differences

Israel x Gaza x Oriente Médio (87) .... Israel pode, sim, vencer desta vez

10/01/2009

Israel x Gaza x Oriente Médio (86) .... "Os terroristas preferem o amor à guerra" (Hã??? Jura????!!!!!)

Israel x Gaza x Oriente Médio (85) ....Como ocorre o confronto em Gaza – do lado israelense e do lado do Hamas

Israel x Gaza x Oriente Médio (84) .... Israel não pode (e não vai) perder a guerra contra as forças da intolerância religiosa

Israel x Gaza x Oriente Médio (83) .... Militantes de Hamas e Fatah entram em choque

Israel x Gaza x Oriente Médio (82) ....Conflito é um beco com saída para a paz

Israel x Gaza x Oriente Médio (81) ....Crianças como escudos humanos

09/01/2009

Israel x Gaza x Oriente Médio (80) ....Leitores de Emir Sader acham que Hitler foi bonzinho e humano com os judeus

Israel x Gaza x Oriente Médio (79) ....Fundamentalismos

Israel x Gaza x Oriente Médio (78) .... A paz entre árabes e judeus no Rio

Israel x Gaza x Oriente Médio (77) ....Você é judeu? Então eu sou judeu

Israel x Gaza x Oriente Médio (76) .... O conflito do Hamas em cores (Giora Becher)

Israel x Gaza x Oriente Médio (75) ....Shimon Peres: 'O mundo, no fim, nos agradecerá'

Israel x Gaza x Oriente Médio (74) ....Intolerância e ódio (Bernardo Sorj)

Israel x Gaza x Oriente Médio (73) .... A guerra em Gaza em debate

Israel x Gaza x Oriente Médio (72) ....Resposta pública da FIERJ a situação atual

Israel x Gaza x Oriente Médio (71) ....Parcerias entre o Brasil e Oriente Médio (2006-2009)

08/01/2009

Israel x Gaza x Oriente Médio (70) .... Isso não é uma foto, é uma vigarice ultrajante

Israel x Gaza x Oriente Médio (69) .... Life must go on in Gaza and Sderot

Israel x Gaza x Oriente Médio (68) .... Quem é quem manda no Oriente Médio?

Israel x Gaza x Oriente Médio (67) .... Nota do PT sobre Israel: A Hitler o que é de Hitler

Israel x Gaza x Oriente Médio (66) ....Questão da 2ª fase da Fuvest aborda conflito entre Israel e palestinos

07/01/2009

Israel x Gaza x Oriente Médio (65) ....Soldados treinaram antes em cidade simulada no sul

Israel x Gaza x Oriente Médio (64) .... Qual é a melhor proporcionalidade? A absoluta. Então...

Israel x Gaza x Oriente Médio (63) .... Israel revida críticas do Vaticano que comparam Gaza a campo de concentração

Israel x Gaza x Oriente Médio (62) ....La comunidad judía de Brasil apoya a Israel desde los medios de comunicación

Israel x Gaza x Oriente Médio (61) .... Treinamento militar para crianças?

Israel x Gaza x Oriente Médio (60) .... Chávez, um verdadeiro humanista (???!!!!???)

Israel x Gaza x Oriente Médio (59) ....Israel luta por futuro de sua existência; Palestinos, para existir no presente

Israel x Gaza x Oriente Médio (58) .... A nota da “OLPT” / A carne barata das crianças palestinas / Mudar as palavras

Israel x Gaza x Oriente Médio (57) ....Como definir o que são alvos válidos?

Israel x Gaza x Oriente Médio (56) .... Israel querer sobreviver é proporcional

Israel x Gaza x Oriente Médio (55) .... Porque Israel está atacando o Hamas?

06/01/2009

Israel x Gaza x Oriente Médio (54) .... Violência ou diálogo? - Reflexões psicanalíticas sobre terror e terrorismo

Israel x Gaza x Oriente Médio (53) .... Batalha urbana começa

Israel x Gaza x Oriente Médio (52) .... Malbergier: As barbaridades sobre Gaza

Israel x Gaza x Oriente Médio (51) .... Bernardo Sorj: Oriente Médio: o caminho da paz não passa pelo maniqueísmo

05/01/2009

Israel x Gaza x Oriente Médio (50) ....Reportagens no JN (05/01/2009)

Israel x Gaza x Oriente Médio (49) ....E Israel entrou com as tropas em Gaza

Israel x Gaza x Oriente Médio (48) ....Negociar? Com quem? e ainda Palestinian legal adviser gets owned by Fox

Israel x Gaza x Oriente Médio (47) ....Gaza in Jewish History

Israel x Gaza x Oriente Médio (46) ....A batalha da desinformação

Israel x Gaza x Oriente Médio (45) ....Ações são recomendáveis (A.Dershowitz) e Fuvest aborda conflito no Oriente Médio

Israel x Gaza x Oriente Médio (44) .... Sim ou não à existência de Israel? Essa é a primeira questão. Eu digo “sim”

Israel x Gaza x Oriente Médio (43) .... Gaza: Israel sitia a capital

Israel x Gaza x Oriente Médio (42) .... Shalem Scholars Provide Analysis, Commentary on War in Gaza (The Shalem Center)

Israel x Gaza x Oriente Médio (41) .... What Really Happened In The Middle East - Terrorism Awareness Project

Israel x Gaza x Oriente Médio (40) ....Israel quer controlar cidades-chave em Gaza

Israel x Gaza x Oriente Médio (39) ....Israel divide Gaza em duas partes

Israel x Gaza x Oriente Médio (38) .... Brasileiros vivem no meio do conflito na Faixa de Gaza

04/01/2009

Israel x Gaza x Oriente Médio (37) ....Israel, Hamas, and moral idiocy by Alan Dershowitz

Israel x Gaza x Oriente Médio (36) .... Can the Jewish People Survive Without an Enemy?

Israel x Gaza x Oriente Médio (35) ....Israel's Policy Is Perfectly 'Proportionate' by Alan Dershowitz

Israel x Gaza x Oriente Médio (34) ....A bomba demográfica que assusta Israel

03/01/2009

Israel x Gaza x Oriente Médio (33) .... Sorte, isso mesmo, pode definir destino da operação em Gaza, diz historiador israelense

Israel x Gaza x Oriente Médio (32) ....Começa o ataque terrestre a Gaza, diz jornal israelense

Israel x Gaza x Oriente Médio (31) .... E a guerra chega ao oitavo dia...Até qdo?

Israel x Gaza x Oriente Médio (30)....Leituras e Notícias

Israel x Gaza x Oriente Médio (29) ....Sugestões de publicações

Israel x Gaza x Oriente Médio (28) ....Trabalhos acadêmicos

02/01/2009

Israel x Gaza x Oriente Médio (27) ....Mais sobre a manifestação na Avenida Paulista

Israel x Gaza x Oriente Médio (26) ....Es-Israel.Org

Israel x Gaza x Oriente Médio (25) .... Manifestação na Avenida Paulista por guerra em Gaza

Israel x Gaza x Oriente Médio (24)....A guerra continua e a mídia corre atrás....

Israel x Gaza x Oriente Médio (23)....A guerra continua: uma sexta-feira nada santa

Israel x Gaza x Oriente Médio (22).... E no sétimo dia não há descanso, a guerra continua

Israel x Gaza x Oriente Médio (21).... Vídeos: Foguetes em Sderot

01/01/2009

Israel x Gaza x Oriente Médio (20)...Mais ataques...foguetes...protestos

Israel x Gaza x Oriente Médio (19)....Mais foguetes em Israel....Saramago e Gaza

Israel x Gaza x Oriente Médio (18) ....Mídia?! Então o que realmente deve ser feito?

Israel x Gaza x Oriente Médio (17)....Chuva de foguetes em Israel

31/12/2008

Israel x Gaza x Oriente Médio (16)...Brasília: protesto contra ataques à Faixa de Gaza

Israel x Gaza x Oriente Médio (15)....Palestinos: Manifestação termina em confusão em Brasília

Israel x Gaza x Oriente Médio (14) .... Paz na região ficou mais distante

Israel x Gaza x Oriente Médio (13) .... Palestian Media Watch

Israel x Gaza x Oriente Médio (12) .... Israel exibe no YouTube as imagens de ataques

Israel x Gaza x Oriente Médio (11)...15 segundos (vídeo)

Israel x Gaza x Oriente Médio (10)

Israel x Gaza x Oriente Médio (9)

Israel x Gaza x Oriente Médio (8)

Israel x Gaza x Oriente Médio (7) .... Mais mídia e ainda "Ashkelon hospital moves its essential departments underground"

30/12/2008

Israel x Gaza x Oriente Médio (6)

Israel x Gaza x Oriente Médio (5)

Israel x Gaza x Oriente Médio (4)

29/12/2008

Israel x Gaza x Oriente Médio (3)

Israel x Gaza x Oriente Médio (2) ... O conflito e a Mídia

Israel x Gaza x Oriente Médio (1)....Panorama do OM e primeiras manifestações do conflito na mídia

Israel x Gaza (Vídeos)

Comerciais do Hamas 24-28 dezembro de 2008

Chanceler alemã responsabiliza Hamas por ofensiva israelense

Faixa de Gaza: Mortos em ataques passam de 300

Enough Is Enough

Israel expande ataque a Gaza

28/12/2008

Israel mata 225 em Gaza

Israel X Gaza (Panorama em 28/12/2008)

22/12/2008

Israel e Hamas engrossam o discurso e tensão aumenta no Oriente Médio: Hamas já lançou mais de 60 foguetes contra Israel em quatro dias. Governo israelense avisou a ONU que irá responder ataques. >>> Leia mais em G1, em 22/12/2008.

Nenhum comentário: